Efeito do cereal infantil fortificado de ferro no estado nutricional de bebês em Gana

schedule 2 min leitura

Em 2021 um estudo realizado por Harrison et al., teve como objetivo avaliar se a oferta de cereal infantil fortificado com ferro (fulmarato ferroso) melhora as concentrações de ferro em crianças entre 06 e 18 meses. O estudo foi controlado, duplo-cego, randomizado, feito com 208 crianças em Gana, com idade entre 06 e 18 meses. Observou-se que, a prevalência de anemia é de 67% em crianças menores de 5 anos. As intervenções nutricionais foram realizadas da seguinte maneira: o grupo intervenção recebeu cereal infantil fortificado com 3,75 mg de ferro (fulmarato ferroso) em 50 g. Ademais, os bebês de 6 a 8 meses receberam 50 g/dia de cereal fortificado, já a faixa etária de 9 a 11 meses de idade recebeu 75 g/dia de cereal/dia (5,625mg de Ferro) e bebês de 12 a 18 meses de idade receberam 100 g/dia de cereal (7,5 mg de Ferro). O grupo controle recebeu cereal sem a adição de ferro. O estudo contou com 6 meses de intervenção nutricional.

Como resultado obtiveram que, os níveis de hemoglobina foram significativamente diferentes entre os grupos intervenção (1,97 ± 0,19 versus 1,16 ± 0,21 g/dl) e grupo controle (10,88 ± 1,18 g/dl e 10,35 ± 1,24 g/dl). A prevalência de anemia diminuiu significativamente no grupo que recebeu o cereal fortificado de ferro de 84,1% para 42,8% no grupo (redução 49,2%) e de 89,1% para 62,8% no grupo controle (redução de 29,6%) da linha de base ao final do período de estudo (8 meses; p = 0,006). Como conclusão constatou-se que o consumo de cereais infantis fortificados com ferro melhorou a hemoglobina e o estado do ferro e além disso, diminuiu a prevalência de anemia entre bebês de 6 a 18 meses. Para conferir o estudo na íntegra, acesse: Effect of iron-fortified infant cereal on nutritional status of infants in Ghana - PubMed (nih.gov)